/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single-crepop.php
Início  →  CREPOP  →  Metodologia

Metodologia

Investigar a atuação de psicólogas/os em políticas públicas específicas ou transversais visa entender o núcleo da prática profissional da/o psicóloga/o. Os temas das pesquisas do CREPOP surgem das deliberações do Congresso Nacional da Psicologia (CNP), a partir das indicações da própria categoria. Desse modo, as áreas são eleitas considerando: tradição na atuação da Psicologia; abrangência territorial; existência de marcos lógicos e legais e o caráter social ou emergencial dos serviços prestados (CFP, 2019).

Para que as ações fossem possíveis, foi desenvolvida uma metodologia organizada em torno de áreas temáticas, envolvendo estratégias de coleta de dados com vistas à produção de referências técnicas para a atuação de psicólogas/os nas políticas públicas. Atualmente, o Centro segue metodologia própria que dispõe de 3 circuitos de pesquisas através do levantamento do campo, investigação da prática e produção de referência, respectivamente  (CFP, 2012). 

O primeiro circuito trata-se do delineamento de como a política se distribui e se organiza em todo país. A princípio ocorre a definição do recorte de campo a partir do critério populacional de municípios, o mapeamento de marcos lógicos e legais relacionados ao tema, além do levantamento do campo (serviços e entidades) e da identificação das/os profissionais de psicologia que atuam na política pesquisada.

No segundo circuito tem-se o treinamento da Rede CREPOP para a coleta de dados, quantitativos e qualitativos, sobre a atuação no campo investigado. Para isso, são utilizados instrumentos e estratégias metodológicas que permitem o contato com a/o profissional: o questionário online, que permite maior abrangência de participação das/os profissionais; e as entrevistas individuais e/ou grupais, colhendo relatos sobre a prática, a política e a relações com outras categorias profissionais. O circuito termina com a sistematização dos dados obtidos e a elaboração do relatório da pesquisa.

Já no terceiro circuito é o momento em que ocorre a elaboração da referência técnica. A responsabilidade pela elaboração é de uma comissão ad-hoc, composta por especialistas com experiência acadêmica e/ou profissional da prática em  Psicologia na política investigada. O acompanhamento e diálogo com as comissões ad-hod tem maior protagonismo da equipe do CREPOP/CFP. Após a elaboração do documento preliminar, a proposta entra em consulta pública, um importante momento em que a categoria pode contribuir para o documento final, antes da sua publicação. Neste período, as equipes locais do CREPOP mobilizam e promovem ações junto à categoria para avaliar o documento preliminar. Ao final, as contribuições retornam à comissão ad-hoc que finaliza a elaboração do documento.

Os trabalhos da Rede CREPOP implicam na construção/atualização de um banco de dados para comportar informações referenciadas, inclusive geograficamente, sobre profissionais de Psicologia, legislações, documentos, programas e entidades que desenvolvem ações no campo das políticas públicas. Sua metodologia de investigação preza pela participação ativa da categoria na construção das Referências Técnicas, garantindo que as/os profissionais tenham voz ao relatar as suas práticas, auxiliando outras/os psicólogas/os no desenvolvimento dos seus trabalhos nas políticas públicas (CFP, 2019; CFP, 2012).

Para o CREPOP, as referências têm base nos princípios éticos e políticos, possibilitando a elaboração de parâmetros compartilhados pela participação crítica e reflexiva da categoria.  As orientações refletem o processo de diálogo que os conselhos vêm construindo com a categoria, no sentido de se legitimar como instância reguladora do exercício profissional. Por meios cada vez mais democráticos, esse diálogo tem se pautado por uma política de reconhecimento mútuo entre as/os profissionais e pela construção coletiva de uma plataforma profissional que seja também ética e política (CFP, 2019).

Para conhecer na íntegra a Metodologia do CREPOP clique aqui.

REFERÊNCIAS

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA. Metodologia do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP). Brasília, 2012. Disponível em: http://crepop.pol.org.br/wp-content/uploads/2015/08/CREPOP_2012_Metodologia.pdf. Acesso em: 09 dez 2020. 

CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA.   Referências Técnicas para a atuação de Psicólogas(os) na Educação Básica. Brasília, 2019. Disponível em: https://site.cfp.org.br/wp-content/uploads/2019/08/EducacaoBASICA_web.pdf. Acesso em: 09 dez 2020.  

[1] O CNP é a instância máxima de deliberação do Sistema Conselhos de Psicologia, onde são definidas as diretrizes e ações políticas que devem ser priorizadas para o triênio subseqüente, ou seja, para a próxima gestão dos Conselhos Regionais e Federal de Psicologia.

Metodologia do centro de referência técnica em psicologia e políticas públicas - Imagem
Acessar o PDF