Home > Notícias > 28 motivos para legalizar o aborto no Brasil

28 motivos para legalizar o aborto no Brasil

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Você sabia que existem vários países no mundo que permitem o aborto e que, em 4 países da América latina, o aborto é permitido sem que seja necessário apresentar justificativa, até a 12ª semana de gestação: Uruguai, Guiana, Porto Rico e Cuba?

Você sabia que, de acordo com a OMS (2016), nos países onde a prática do aborto é autorizada foram desenvolvidas estratégias de planejamento familiar e acesso à saúde que levaram a uma queda substancial no número de abortos realizados?

Você sabia que, segundo a OMS (2013), estima-se que a cada ano são feitos 22 milhões de abortamentos em condições inseguras, acarretando a morte de cerca de 47.000 mulheres e disfunções físicas e mentais em outras 5 milhões de mulheres?

28 motivos para legalizar o aborto no Brasil

1. Porque as mulheres devem ter o direito à vida
2. Porque são as mulheres que enfrentam os desconfortos que acompanham a gravidez e o parto e, portanto, devem ter o direito de decidir sobre seus próprios corpos
3. Porque trata-se de uma questão de exercício de autonomia e de liberdade sobre o corpo feminino
4.Porque a interrupção da gravidez deve ser uma questão de foro íntimo e não caso de polícia
5. Porque o Estado brasileiro deve garantir e respeitar os direitos reprodutivos das mulheres
6. Porque nem toda gravidez é desejada e planejada
7. Porque não pode ser crime a opção de interromper a gravidez
8. Porque cada uma que toma esta difícil decisão deve ser apoiada e não condenada
9. Porque o crime prescrito para a mulher que aborta foi arbitrariamente definido em 1940, com uma realidade muito diferente da atual
10. Porque o Estado brasileiro é laico e, portanto não pode legislar com base em valores religiosos
11. Porque a legalização do aborto não implica em obrigatoriedade: as mulheres que não querem fazer aborto não serão obrigadas a fazê-lo
12. Porque os métodos contraceptivos não são infalíveis
13. Porque os serviços de saúde não se organizam de modo eficaz para garantir o atendimento das necessidades contraceptivas e, portanto, as mulheres não podem ser culpabilizadas pela oferta irregular dos métodos anticoncepcionais
14. Porque a paternidade responsável ainda não faz parte da cultura brasileira
15. Porque muitas vezes o parceiro não permite que a mulher faça uso de contraceptivos e se recusa a usar camisinha
16. Porque o parceiro quase sempre é ausente nas decisões sobre a gravidez, tendo a mulher que assumir sozinha a responsabilidade de decidir pelo aborto
17. Porque a mulher com uma gravidez indesejada fica exposta ao sofrimento e à solidão de decidir sobre a interrupção da gravidez
18. Porque não existe suporte social diante dos conflitos que acompanham uma gravidez indesejada
19. Porque não existe suporte social e econômico adequado para as mulheres criarem os filhos que trazem ao mundo
20. Porque a criminalização do aborto não reduz a sua incidência
21. Porque o aborto realizado em condições ilegais e inseguras é a quarta causa de mortalidade materna no país
22. Porque em Salvador, local onde as desigualdades sociais são maiores, esta é a primeira causa de morte materna
23. Porque a interrupção voluntária da gravidez não deve se tornar uma sentença de morte para as mulheres
24. Porque a morte de uma mulher devido a um aborto em condições inseguras desestrutura famílias e deixa crianças órfãs
25. Porque a ilegalidade e o abortamento em condições inseguras se traduzem em altos custos aos cofres públicos devido aos internamentos
26. Porque em todos os países nos quais o aborto foi legalizado, houve uma drástica queda nos índices de mortalidade materna.
27. Porque só mesmo as clínicas clandestinas de abortamento é que lucram com a ilegalidade
28. Porque a criminalização serve apenas para manter a moralidade patriarcal

A ilegalidade do aborto é uma violência contra as mulheres! POR MIM, POR NÓS, PELAS OUTRAS!!!

Frente Estadual pela Discriminalização e Legalização do Aborto