/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single.php
Início  →  Notícias  →  Colabore com publicação que trará referências técnicas para atuação de psicólogas/os no sistema prisional

Colabore com publicação que trará referências técnicas para atuação de psicólogas/os no sistema prisional

Para que psicólogas/os possam contribuir com a futura publicação Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) no Sistema Prisional, o Conselho Federal de Psicologia (CFP), por meio do Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP), abriu nova consulta pública na última sexta-feira (30/10). 

As contribuições podem ser feitas até o dia 30 de novembro por meio do formulário disponível no link: https://forms.gle/sQ7jcC1wjneFpas79

A consulta pública é uma das etapas da metodologia do CREPO antes do lançamento de uma referência. A ideia desta fase é que as/os psicólogas/os possam fazer contribuições antes da finalização do documento, tornando o processo de elaboração mais democrático e participativo.

Para saber mais sobre o processo de elaboração de referências técnicas do CREPOP aqui e aqui.

Passo a Passo da Consulta Pública

Para participar da consulta pública, a/o psicóloga/o precisa seguir as seguintes orientações :

  1. Baixar a versão preliminar das Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) no Sistema Prisional. Baixe aqui
  2. Ler a versão preliminar do texto destinado à consulta pública.
  3. Em seguida, acessar o link do formulário no Google Forms (https://forms.gle/sQ7jcC1wjneFpas79 ), fazer as contribuições ao documento no formulário, considerando cada eixo que organiza a Referência Técnica.

A consulta pública ficará no ar por 30 dias (de 30 de outubro a 30 de novembro). Após o término do prazo, todas as contribuições ao texto preliminar serão enviadas à comissão de especialistas, que trabalhará para construção da versão final para publicação.

Acesse a íntegra do documento de Consulta Pública para “Referências Técnicas para Atuação de Psicólogas(os) no Sistema Prisional”.