Home > Notícias > Conselho participa de APAF Extraordinária

Conselho participa de APAF Extraordinária

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

O CRP-03 marcou presença na Assembleia Extraordinária de Políticas, Administração e Finanças do Sistema Conselhos de Psicologia (APAF), nos dias 12 e 13 de setembro, em Brasília-DF. A Conselheira Presidenta, Clarissa Guedes, e a Conselheira Secretária, Verena Souto, participaram como delegadas. A assembleia foi convocada pelos Conselhos Regionais de Psicologia para discutir as pautas restantes da última edição do encontro, que aconteceu em maio de 2015.

Durante a APAF foram aprovados o tema, cronograma e regimento do 9º Congresso Nacional de Psicologia (CNP). A escolha do tema ficou em “Psicologia, no cotidiano, por uma sociedade mais democrática e igualitária”. A grande novidade para a próxima edição do Congresso será a realização de eventos e pré-congressos livres organizados pela categoria. A ideia foi pensada como forma de ampliar as possibilidades de participação das/os psicólogas/os nas etapas do CNP.

Outro ponto bastante discutido foi a Psicologia na relação com a Justiça. Os temas trazidos para o debate foram: escuta de crianças e adolescentes em situação de violência; medidas socioeducativas e o transborde da justiça para as políticas públicas. Na assembleia foram aprovadas uma Moção de Repúdio contra o genocídio dos povos indígenas, e uma manifestação contra falas e posturas machistas do Vice-presidente do CFP, Rogério Oliveira.

Para Clarissa Guedes, esses dois posicionamentos foram fundamentais, tanto em relação ao massacre dos povos indígenas, quanto ao machismo no ambiente de trabalho. “É inaceitável termos esse tipo de conduta em um fórum deliberativo do Sistema Conselhos de Psicologia. Sem contar que somos uma profissão majoritariamente feminina. Ficou evidente que precisamos refletir sobre as várias formas de violência contra a mulher no âmbito do Sistema”, disse.

Segue, abaixo, a íntegra do texto:

NOTA DE REPÚDIO À VIOLÊNCIA CONTRA OS POVOS INDÍGENAS BRASILEIROS

“Somos uma nação subjugada pelos potentes, uma nação espoliada, uma nação que está morrendo aos poucos sem encontrar o caminho, porque aqueles que nos tomaram este chão não têm dado condições para a nossa sobrevivência” (Marçal de Souza Tupã Y).

O Sistema Conselhos de Psicologia vem expressar indignação frente à violência contra os povos indígenas que ocorre neste país há mais de 500 anos e que vem se agravando sistematicamente, como o ocorrido contra o povo Guarani Kaiowá, do Mato Grosso do Sul.

A situação é causada por grandes projetos expansionistas (em especial na Amazônia) e pelo agronegócio, hidrelétricas, madeireiras e mineradoras, todos de cunho capitalista e predatório, com a conivência do Estado que invertem a questão e enquadram como invasores as populações indígenas e os povos tradicionais. É causada ainda pela negligência do Estado brasileiro, que contribui para a pauperização, intimidação, expulsão de terras e genocídio das populações indígenas, bem como o assassinato de famílias e lideranças.
Essa situação não recebe atenção da grande mídia com a mesma evidência de outros fatos de menor ou nenhuma relevância. Assim apontamos para a necessidade de criar condições para a coexistência dos povos, sem discriminação de caráter étnico, religioso, racial, de classe social ou de gênero, entre outros.

Como ponto fundamental, urgente e inadiável, é o reconhecimento imediato à propriedade da terra pelos povos indígenas e para tanto, é preciso transformar o papel do Estado Brasileiro em eficiente mediador dos conflitos.

Assim, o Sistema Conselhos de Psicologia reconhece: (1) o valor do conhecimento tradicional indígena, (2) manifesta apoio a estes povos, (3) se une aos movimentos e entidades que vêm denunciando a violência em curso no Brasil. Deste modo, exige a imediata interrupção da violência contra os povos indígenas, demarcação das terras, o cumprimento das devidas medidas legais a serem tomadas em relação aos produtores rurais como desocupações e indenizações e o resgate da função social da terra.

(Texto aprovado na Assembleia das Políticas, da Administração e das Finanças, a partir de moções do CRP-RJ e CRP-SP e aprovado em 13 de setembro de 2015).

ACESSO À INFORMAÇÃO APAF

Link da nota do CRP-RJ http://bit.ly/notacrprjindios
Link da nota do CRP-SP http://bit.ly/notacrpspguarani

Links para assistir a APAF aqui:

https://www.youtube.com/watch?v=DEBaj1fWDOw&feature=youtu.be
https://www.youtube.com/watch?v=ubTU6hjBxr4