Home > Notícias > CRP-03 participa do seminário “A desconstrução da lógica manicomial – construindo alternativas”

CRP-03 participa do seminário “A desconstrução da lógica manicomial – construindo alternativas”

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

O Conselho Federal de Psicologia (CFP) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) promoveram, nos dias 15 e 16 de setembro, em Brasília, o seminário “A desconstrução da lógica manicomial – construindo alternativas”. Durante a atividade foram debatidos temas, impasses e desafios para questões como: pessoas em sofrimento mental em conflito com a lei; os pacientes judiciários; a segregação e a urgência de se discutir alternativas, como o Programa de Atenção Integral ao Paciente Judiciário (PAI-PJ-MG) e o Programa de Atenção ao Louco Infrator (PAILI-GO).

Para a Conselheira do CRP-03, Emmila di Paula, “Ainda há necessidade de desenvolvimento de novas articulações em redes, entre conselhos de classe, associações diversas, poder legislativo e judiciário. Isso é necessário para o enfrentamento da realidade que já está dada, tendo como diretriz principal a extinção dos Hospitais de Custódia e Tratamento Psiquiátrico, e a real implementação da reforma psiquiátrica no Brasil. As discussões foram bastante interessantes e a atividade foi de grande valia. Entretanto, problematizo o fato de, mesmo tendo se tratado de um evento aberto e gratuito, as participações estarem ainda limitadas às representações dos Conselhos Regionais de Psicologia e algumas/ns poucas/os estudantes”.

Relatório Brasil 2015

Na ocasião foi lançado o Relatório Brasil 2015, com resultados de inspeções aos manicômios, feitas por Conselhos Regionais de Psicologia, em instituições judiciárias deste perfil em 17 estados, além do Distrito Federal. A proposta da publicação é dar visibilidade ao que acontece nessas instituições. Discutir as práticas excludentes, punitivas e o cuidado das pessoas que, hoje, ainda se encontram nesses ambientes, muitas sob condições adversas e contrárias ao modelo assistencial.

Fonte: Conselho Federal de Psicologia.