Home > Notícias > Simpósio gratuito discute Relações Raciais e Psicologia

Simpósio gratuito discute Relações Raciais e Psicologia

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

Evento organizado pelo Conselho Regional de Psicologia da Bahia acontece nesta quinta-feira (19), em Salvador. Atividade faz parte do Novembro Negro

Discriminação, desigualdade social, desemprego, genocídio do povo negro. No mês em que se realiza a campanha “Novembro Negro”, pouco se tem a comemorar quando se trata de relações raciais no Brasil. Para valorizar a cultura negra e denunciar o racismo, o Conselho Regional de Psicologia da Bahia (CRP-03) organiza “I Simpósio Psicologia e Relações Raciais: por fazeres e saberes antirracistas”. Com inscrições gratuitas, a atividade acontece nesta próxima quinta-feira (19), a partir das 16h, na sede do Conselho, na Rua Aristides Novis, 27, na Federação, em Salvador.O evento ocorre um dia antes da comemoração de Zumbi dos Palmares – Dia da Consciência Negra.

Uma das organizadoras do evento, a psicóloga Anni Carneiro, comenta sobre os objetivos do Simpósio: “Para melhor planejarmos as estratégias de enfrentamento ao racismo, queremos discutir as relações entre as questões raciais e as práticas de Psicologias. Compreendemos que as discussões sobre relações raciais ainda são incipientes nas Psicologias. Se faz urgente esse debate, é necessário multiplicar espaços de diálogo, visibilizando experiências profissionais e pessoais de psicólogas nesta área. Além disso, queremos pautar as dimensões éticas envolvidas na construção do conhecimento e da formação da categoria”, explica Anni. A atividade será produzida por meio de parceria entre os Grupos de Trabalhos Psicologia e Relações Raciais (GTPRR), de Clínica e de Relações de Gênero e Psicologia (GTRGP), do CRP-03.

A psicóloga, coordenadora do GTPRR, ainda ressalta que, além do Simpósio, outras ações serão feitas pela Autarquia neste Novembro Negro, a exemplo do Quintal Psi. O evento será realizado na quinta-feira (26), às 16h e terá como temática “Equidade, Psicologia e Comunidades Tradicionais”, com destaque às comunidades quilombolas. A atividade, também gratuita, é organizada pelo Centro de Referência de Políticas Públicas do CRP-03.

 Racismo no Brasil

A luta contra o racismo é uma das bandeiras do CRP – BA. A Autarquia foi a pioneira em todo o país a debater, por meio de uma cartilha, a questão racial inserida à Psicologia. O embate ao preconceito, entre outros fatores, se justifica pelos dados alarmantes que evidenciam a força do racismo ainda existente no Brasil. O racismo impacta de diversas formas, tem repercussões na saúde psíquica dos sujeitos, impacta na acessibilidade a políticas publicas, a exemplo de questões como emprego, renda e mercado de trabalho.

Segundo levantamento do IBGE, divulgado em 2014, indivíduos pretos ou pardos tinham remuneração bem inferior aos trabalhadores da cor branca. Em 2013, um negro recebia, em média, apenas 57,4% do salário de um branco. A porcentagem revertida em números significava que, enquanto um afrodescendente tinha a remuneração de R$ 1.374,79; os trabalhadores brancos recebiam R$ 2.396,74. Os dados são da Pesquisa Mensal de Emprego (PME).

No mesmo ano de 2013, em comparação com o ano anterior, os dados da Pesquisa de Emprego e Desemprego da Região Metropolitana de Salvador evidenciaram que, enquanto a taxa de desemprego das mulheres negras era de 22,9%, a das não-negras era de 16,2%. Já o índice de homens negros desempregados era de 15%, contra 10,4% dos não-negros.

Serviço

 

I Simpósio Psicologia e Relações Raciais: por fazeres e saberes antirracistas

Data: 19/11/15

Horário: 16h

Local: Sede CRP-03 – Rua Aristides Novis, 27 – Federação – Salvador.

Entrada: Gratuita e aberta a todos os interessados

Programação

16h – Abertura – Grupo de Trabalho Psicologia e Relações Raciais (GTPRR)

16h30 – Mesa 1

Enlaces entre saúde e relações raciais

Anni Carneiro (Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre a Mulher (NEIM) / UFBA)

Diogo Sousa (Instituto de Saúde Coletiva (ISC) / UFBA

Carlos Vinicius (USP)

19h– Mesa 2

 Clínicas e relações raciais

Marília Soares – Psicóloga Mestra em Estudos Étnicos Africanos

Rosenir Alcântara – (Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública)