Home > Notícias > Manifesto em solidariedade às/aos estudantes do curso de Psicologia da Universidade Estadual de Feira de Santana

Manifesto em solidariedade às/aos estudantes do curso de Psicologia da Universidade Estadual de Feira de Santana

quinta-feira, 12 de abril de 2018

O Conselho Regional de Psicologia da Bahia (CRP-03), através da sua Comissão de Formação, vem a público manifestar sua solidariedade às/aos estudantes do curso de Psicologia da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), que desde 2012 vem sofrendo com a precarização do ensino e com a negligência por parte dos poderes públicos em relação às condições necessárias para garantir uma formação profissional de qualidade.

Em tempos de crise, sabemos que a educação e a saúde (como é o caso do desmantelamento do SUS) são um dos setores que mais sofrem cortes, havendo, inclusive, um projeto para inviabilizar seu funcionamento adequado a fim de justificar a privatização destes setores e o enriquecimento de empresas privadas que oferecem tais serviços. É preciso ficarmos atentos a esta mobilização e não recuarmos na luta pela garantia de condições importantes para a viabilidade de equipamentos públicos tais como a rede pública de saúde e as universidades, neste caso.

A Psicologia, por ser uma profissão preocupada com a saúde dos sujeitos e comprometida com a garantia dos Direitos Humanos, é um campo científico fundamental a partir do qual é possível promover reflexões e propor práticas sociais capazes de corroborar com a transformação da realidade. Justamente por isso, é de se imaginar que em períodos nos quais haja uma onda mais reacionária, serão nos cursos preocupados com essas questões que os cortes serão mais intensos, ou até mesmo que a vontade política para investimento e manutenção destes aparatos se mostre menos presente.

Entendemos que este não é um ato isolado, fazendo parte de um movimento maior que assola nosso país, no qual educação, saúde e Direitos Humanos não recebem a atenção devida e ficando à parte das principais pautas políticas. A Psicologia, enquanto ciência e profissão, se encontra neste fogo cruzado, pois tem nas suas práticas e proposições o compromisso ético com tais dimensões.

Preocupado com o processo de formação das futuras e futuros profissionais em Psicologia, o CRP-03 manifesta também sua profunda preocupação com a situação que já perdura por algum tempo na UEFS e nas demais universidades estaduais baianas. Mais do que investimento financeiro para a construção e ampliação de equipamentos necessários à formação da(o) psicóloga(o) (como a clínica-escola, laboratórios de informática e de análise experimental do comportamento – estas são algumas das demandas do movimento estudantil) e para a contratação de funcionários e corpo docente qualificado, também é necessária a sensibilização do governo atentando-se que é a sociedade baiana quem se beneficiará com profissionais formados pela referida instituição.

Entendendo que a qualidade da formação e a competência profissional destas/es estudantes deve-se também e, principalmente, à vontade política dos governantes em mobilizar-se para garantir as condições necessárias ao seu processo de ensino-aprendizagem, é que fazemos coro às vozes das/os estudantes, docentes e funcionárias/os da UEFS pela garantia de uma educação de qualidade, com a construção e ampliação dos devidos espaços para a formação profissional, além da valorização do corpo docente e do respectivo quadro de pessoal para suporte técnico necessário.