CRP-03 | Psicólogas/os discutem riscos e desastres no Quintal PSI de Salvador
/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single.php
Início  →  Notícias  →  Psicólogas/os discutem riscos e desastres no Quintal PSI de Salvador
Blog
Blog

Psicólogas/os discutem riscos e desastres no Quintal PSI de Salvador

O projeto acontece em dez cidades da Bahia e integra a programação de  eventos preparatórios para o 9ºCNP

Alcances e desafios da Psicologia na gestão de riscos e desastres foi tema do Quintal PSI que aconteceu durante a tarde do dia 03 de março deste ano, na sede do CRP-03. A atividade é uma realização do Centro de Referências Técnicas em Psicologia e Políticas Públicas 3ª Região, em parceria com as Comissões de Interiorização; Orientação e Fiscalização; e Políticas Públicas do Conselho. Diversas edições do projeto estão programadas para a capital e interior do estado até o final do mês de março com parte da programação dos eventos preparatórios para o 9º Congresso Nacional da Psicologia (CNP).

Profissionais e estudantes de Psicologia discutiram sobre diversos assuntos dentro da temática da Psicologia das emergências e desastres. Thiago Borges, psicólogo da Defesa Civil de Recife, Paulo Sérgio Luz, coordenador de ações estratégicas da Defesa Civil da Bahia e Geisa Melo, coordenadora do Grupo de Trabalho de Psicologia em Emergências e Desastres do CRP-03 (GTPED) participaram da mesa.

Thiago Borges trouxe um pouco da sua experiência em Recife e destacou a atuação da/o psicóloga/o na prevenção do desastre: “O foco deve ser na prevenção. Realizamos vistorias e monitoramos as áreas de risco alto e risco muito alto”, falou. Para o psicólogo, a principal função da/o profissional de Psicologia neste cenário é ter a percepção de risco. “Muitas vezes as/os moradoras/es daquela localidade de risco acabam naturalizando o perigo em estão submetidas/os, pois já moram naquele lugar há muitos anos”, pontuou. O psicólogo também destacou algumas atividades de prevenção de desastres e o incentivo para que a população discuta os planos de ação juntamente com a Defesa Civil.

Segundo Paulo Sérgio Luz, nos últimos dez anos houve um aumento de 270% de desastres naturais na Terra. O engenheiro fez um alerta para as mudanças climáticas que acontecem no mundo inteiro e pontuou os efeitos dessas alterações para o meio ambiente: “A cada hora são emitidas quatro milhões de toneladas de gás carbônico para a atmosfera. Isso contribui para essas mudanças no clima do planeta. Esse processo também afeta algumas espécies de animais que entram em extinção e também destrói hectares de florestas”.  Além disso, Paulo Sérgio trouxe um pouco da sua experiência em situações de deslizamentos e desmoronamentos de terras na capital baiana, no temporal de Lajedinho e no incêndio na Chapada Diamantina.

Trajetória do GTPED

O Grupo de Trabalho de Psicologia em Emergências e Desastres surgiu em 2009 para refletir e articular as ações da Psicologia dentro da Política Nacional de Proteção e Defesa Civil, a partir da Gestão Integral de Riscos. De acordo com a coordenadora do GT, Geisa Melo, os debates e reuniões também têm o objetivo de potencializar a inserção da/o psicóloga/o nessa área.

Os encontros do Grupo acontecem no CRP-03 conforme a agenda:

março 03 e 24
abril 14
maio 12
junho 16
julho 14
agosto 11
setembro 15
outubro 13 e 27
novembro 17
dezembro 08