Home > Notícias > Semana Psi discute o papel da Psicologia nas políticas públicas

Semana Psi discute o papel da Psicologia nas políticas públicas

quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Na segunda noite de debates da Semana Psi 2015, em Salvador, o CRP-03 organizou a roda de conversa “Potencialidades e desafios da prática da Psicologia nas políticas públicas na Bahia”. Durante a atividade desta terça-feira (25), entre outras questões, as/os participantes puderam refletir sobre qual o papel da Psicologia no contexto das políticas públicas, como contribuir para o fortalecimento da profissão no setor público, e como pensar em um projeto da Psicologia para além da já conceituada atuação clínica. A atividade foi organizada pelo Centro de Referência Técnica em Psicologia e Políticas Públicas (CREPOP), do CRP-03. O CREPOP é um órgão operacional do Sistema Conselhos de Psicologia, que tem como objetivo a formulação de referências para atuação profissional no campo das políticas públicas.

Para aquecer as discussões e compartilhar as experiências profissionais adquiridas atuando no setor público, o CRP-03 trouxe cinco convidadas/os. Allan Maia (CRP-03/6720) – Psicólogo, Gerente de Unidades de Média Complexidade, da Prefeitura de Salvador; Leila Grave (CRP-03/6626) – Psicóloga, Núcleo de Apoio à Saúde da Família Calabar e Alto das Pombas, também da Prefeitura da capital; Ana Paula da Hora – Docente, com atuação no Serviço de Atendimento de Pessoas em Situação de Risco Social (até julho de 2015); Deivid Cassiano (CRP-03/8992) – Psicólogo escolar – Instituto Federal da Bahia; e Aila Cabral (CRP-03/2942) – Psicóloga, Técnica de Referência do Departamento de Gestão do SUAS, Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania – Lauro de Freitas. A debatedora foi a representante do CRP-03, Larissa Dantas.

A partir da fala das/os palestrantes uma primeira constatação é a falta de formação, nas universidades, para que a/o psicóloga/o possa atuar no setor de políticas públicas. Pelos relatos das/os profissionais, seja para atuar no Sistema Único de Assistência Social (SUAS), na educação pública ou em qualquer outro setor do segmento, existe carência na formação básica, que deveria ser feita desde a graduação.

Segundo as/os palestrantes, a partir de um/a profissional bem formado/a a Psicologia tem muito a auxiliar as políticas públicas. Uma das contribuições é o olhar reflexivo e integral sobre o outro, ação que permite entender melhor a demanda e melhorar o diálogo interdisciplinar com outras especialidades e serviços. A escuta sensível da formação da/o psicóloga/o ajuda a estimular a autocrítica do grupo, a quebra de paradigmas e sensibiliza as equipes no contato com as/os usuárias/os do serviço.

Alguns desafios

A/O psicóloga/o que desejar trabalhar em políticas públicas terá que aceitar o desafio de mostrar uma nova atuação da/o profissional, comprometida/o também com a melhoria da sociedade. Além disso, não basta apenas ocupar novos espaços na política pública, mas é preciso discutir qual o perfil das/os profissionais que ocuparão esses postos.

Ainda sobre os novos espaços de atuação, segundo as/os palestrantes, dois dos campos que precisam ser ocupados pelo novo perfil profissional são a assistência social e a educação pública. Na assistência social, para a luta contra a violação de direitos humanos é necessário que as/os psicólogas/os ocupem, de maneira qualificada, os espaços que lhe são de direito. Já a educação pública, sobretudo, os institutos federais se apresentam como um bom caminho para a absorção da/o profissional. Porém, tem-se que romper com o antigo modelo americano, que propõe principalmente classificação e medicalização.

Nesta quarta-feira (26) a Semana Psi continua em Salvador e no interior. Na capital, acontece das 14h às 16h uma oficina técnico-ética sobre o exercício profissional da/o psicóloga/o. Já às 18h será a vez da Sessão Técnica de Psicólogas/os do Sistema Único de Saúde (SUS). Estarão presentes psicólogas/os inseridas/os na assistência bem como pesquisadoras/es do tema. No interior, hoje o CRP-03 também promove atividades em Alagoinhas, Itapetinga e Santo Antônio de Jesus. Veja a programação completa no endereço www.crp03.org.br