Mulheres e Relações de Gênero | CRP-03
/home/crp03/public_html/wp-content/themes/crp-03/single.php
Início  →  Comissão  →  Mulheres e Relações de Gênero  →  Mulheres e Relações de Gênero

Mulheres e Relações de Gênero

A temática sobre mulheres e relações de gênero vem ganhando destaque no Sistema Conselhos de Psicologia a partir de campanhas nacionais sobre o tema, da expansão de Grupos de Trabalho e Comissões específicas sobre o assunto, bem como eventos e construção de materiais de orientação para a categoria. Na Bahia, a temática vem sendo discutida dentro da Comissão de Direitos Humanos (COMDH) no Conselho Regional de Psicologia da Bahia (CRP-03) desde a sua criação, em 2005, entretanto de forma mais incipiente. Foi a partir da criação do GT de Combate à Homofobia em 2007 e, ainda de forma mais específica, do GT Relações de Gênero e Psicologia em 2008, que esta discussão foi ampliada e muitos projetos passaram a ser desenvolvidos nestes grupos vinculados à COMDH. Outros grupos se constituíram desde então: GT Psicologia, Sexualidades e Identidades de Gênero (Salvador) (2015); GT Psicologia, Sexualidades e Identidades de Gênero (Feira de Santana) (2016); GT Mulheres e Políticas (Feira de Santana) e GT Gênero, Diversidade e Psicologia (Ilhéus) (2019). Devido à ampliação da discussão e sua importância, foi aprovada a Comissão Mulheres e Relações de Gênero (COMREG), pelo XV Plenário do CRP-03, em Abril de 2019.

No Sistema Conselhos de Psicologia, a discussão de gênero está presente no arcabouço da discussão de direitos humanos, contudo, há especificidades que demarcam a importância de incluir a discussão sobre direitos das mulheres e direitos das humanas. As referências dos estudos feministas e de gênero trazem esta crítica e pautam o debate proposto nos grupos de trabalho do CRP-03, considerando que o feminismo como movimento social e um campo de estudo e epistêmico consolidado, colabora para:

a) a interlocução entre saberes e práticas – práxis feminista;

b) o uso de gênero como categoria de análise das relações sociais a partir das construções sócio, históricas e discursivas sobre o corpo sexuado; com análise interseccionalizada com outras como raça e etnia, orientação sexual, identidade de gênero, classe social, capacitismo, geração e territorialidade; c) a problematização das normas de gênero construídas desde um contexto patriarcal e cisheteronormativo, que implica em problematizar identidades, comportamentos e relações sociais, afetivas e sexuais hegemônicas;

c) problematizar a construção dos saberes psicológicos, a partir das críticas feministas às ciências (androcêntrica, positivista, etc.);

d) articular ações com movimentos sociais, que trazem demandas políticas e sociais em busca de defesa dos direitos, principalmente de mulheres (trans, travestis, lésbicas e hetero; negras, indígenas, da cidade, do campo, etc.), e LGBT´s;

e) olhar para os lugares de poder em que as mulheres ocupam;

f) analisar o impacto do sexismo, machismo, racismo, LGBTfobia e outras formas de violência para a saúde mental.

A partir destes fundamentos, e considerando a abrangência e transversalidade da discussão sobre mulheres e gênero neste Conselho, a COMREG propõe desenvolver ações que seguem as normativas do Sistema Conselhos de Psicologia em sua função de orientação para uma atuação ética e comprometida com os direitos humanos, em especial, o combate às violências de gênero contra mulheres e LGBT´s. Na Bahia este tipo de violência tem sido alarmante, causando, além do adoecimento físico e psíquico, a morte. A Psicologia vem sendo chamada a compor equipes de serviços de atendimento a mulheres em situação de violência, com os previstos na Lei Maria da Penha, e também de acolhimento a pessoas LGBT´s também em sofrimento. Para levar a contento as ações, a COMREG tece articulações com os Grupos de trabalho que a compõem, e demais GT´s e Comissões.

OBJETIVOS

a) Estimular a categoria de psicólogas/os, por meio da realização de eventos/projetos na área e de publicações diversas, a se aproximar da temática mulheres e relações de gênero e utilizar esta discussão no seu exercício profissional.

b) Realizar ações institucionais dentro do Sistema Conselhos que deem visibilidade a esta temática e que colaborem para o desenvolvimento de ações e construção de referências/normativas anti-sexistas, anti-misóginas, anti-racistas e anti-LGBTfóbicas.

c) Propor articulações com outras Comissões e GTs do CRP-03, em Salvador e no interior, visando a ampliação da discussão de gênero, de modo transversalizado.

d) Propor e desenvolver articulação com os movimentos sociais, firmando parcerias para a construção de ações conjuntas sobre o tema.

e) Planejar e realizar ações voltadas para a discussão das masculinidades, agregando os psicólogos homens (trans e cis), abordando, entre outros temas, homens autores de violência.

COMPOSIÇÃO DA COMISSÃO

Grupos de trabalho

GT Relações de Gênero e Psicologia (Salvador), ativo desde 2008
Coordenação: Lara Cannone
Contato: gtrgp@crp03.org.br

GT Psicologia, Sexualidades e Identidades de Gênero (Salvador), ativo desde 2015
Coordenação:
Contato: gtpsig@crp03.org.br  

GT Psicologia, Sexualidades e Identidades de Gênero (Feira de Santana), ativo desde 2016
Coordenação:
Contato: gtpsigfs@crp03.org.br

GT Psicologia e Política para Mulheres, ativo desde 2019
Coordenação: Jéssika Borges Lima Santos (CRP 03/19305)
Contato: gtppm@crp03.org.br 

GT Gênero, Diversidade e Psicologia (Ilhéus), ativo desde 2019
Coordenação:  Luciana Moreno Monteiro (CRP 03/6730)
Contato:

Psicólogas/os convidadas/os
– Darlane Silva Vieira Andrade (CRP03/03187)

Outras/os convidadas/os: 
Ativistas de movimentos sociais
Profissionais de outras áreas interessados no tema

Conselheiras/os
Coordenação da COMREG
 Vanina Miranda da Cruz (CRP03/3228)

Contato: comreg@crp03.org.br